Atenção à saúde mental do adolescente!

Eles estão mais vulneráveis ao desenvolvimento de depressão e outros transtornos mentais.

A adolescência é uma fase naturalmente muito difícil. As alterações hormonais da puberdade, provocam mudanças físicas, psicológicas e é natural que o adolescente se sinta confuso, vivenciando flutuações de humor, dúvidas, ansiedades e inseguranças. É comum se ouvir dizer que os filhos não querem mais sair com a família, passam o dia no quarto, se isolam e não conversam com eles e vivem se irritando por qualquer coisa.

Entretanto, é necessário ficar atento e saber distinguir o que realmente está relacionado à puberdade de outros comportamentos que podem ser risco à saúde mental do adolescente e que podem evoluir para quadros graves de depressão, e até mesmo suicídio.

Os pais também precisam entender que os filhos precisam conquistar a independência emocional e construir sua própria identidade. Ter suas próprias opiniões e escolhas, buscam seus próprios sonhos e querem entender onde melhor se encaixam na sociedade.

 

Eles estão mais vulneráveis ao desenvolvimento de depressão e outros transtornos mentais. 

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 50% dos casos de doenças mentais começa aos 14 anos. A depressão é a doença mais frequente na adolescência, e o suicídio é a principal causa de morte de pessoas que têm entre 15 e 29 anos. Nessa fase a maioria dos transtornos mentais não é diagnosticada ou tratada.

Existem também algumas situações em que o adolescente é mais exposto, podendo ser uma causa do desenvolvimento de transtornos mentais e dificuldades como:

  • Ambiente familiar instável e conturbado;
  • Falta de diálogo em casa;
  • Bulling;
  • Dificuldade de socialização;
  • Baixa-autoestima;
  • Uso de drogas;
  • Questão socioeconômica desfavorável, havendo discriminação.

 

 

 

É muito importante que os responsáveis olhem com atenção redobrada para os jovens: conversar, ouvir, ficar de olho, e se se precisar de ajuda ou apenas orientação, procure um psicólogo ou psiquiatra. É fundamental para o diagnóstico precoce e prevenção de transtornos mentais.

Fique atento em manifestações como:

  • Humor deprimido ou irritável;
  • Tristeza profunda;
  • Impulsividade;
  • Isolamento social;
  • Agressividade;
  • Diminuição do interesse por atividades que antes davam prazer;
  • Perda ou ganho de peso significativo;
  • Queda no rendimento escolar;
  • Fadiga;
  • Isolamento social;
  • Insônia ou excesso de sono;
  • Dificuldades de concentração;
  • Inquietação ou lentidão nos movimentos;
  • Pensamentos sobre morte ou suicídio.

Se observar que esses sintomas são constantes, não hesite em procurar ajuda de um psiquiatra, que poderá realizar o diagnóstico e tratamento mais adequado.

Clínicas Parque das Palmeiras