HERPES – Saiba o que é , como prevenir e tratá-la!

HERPES

Herpes é uma doença infecciosa viral extremamente comum na população, pois é transmitido com muita facilidade. Pode aparecer em qualquer parte do corpo, é mais comum se manifestar nos lábios, no rosto ou nos genitais. Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 70% da população mundial tem o HSV-1 e 11%, o HSV-2 e no Brasil, cerca de 90% da população adulta já teve contato com o herpes vírus 1 e/ou 2.

O que causa a Herpes?

É causada por dois tipos de vírus: o Vírus Varicela-Zóster (VVZ), que causa catapora (varicela) e também o popularmente conhecido cobreiro (herpes zóster) e os herpesvírus tipo 1 e tipo 2, que causam o chamado herpes simplex.

O herpes oral é geralmente provocado pelo Herpes simplex vírus tipo 1 (HSV-1), e o herpes genital é mais associado ao tipo 2 (HSV-2), mas pode haver alguma exceções.  Ainda é comum, em seres humanos, a infecção pelos tipos 6 e 7, associados à roséola, e pelo tipo 8, que pode levar ao sarcoma de Kaposi, um tipo raro de câncer. Os vírus ficam latentes após a primeira infecção, ou seja,  eles ficam no corpo para sempre, escondidos, ainda que a doença provocada por eles seja tratada ou nunca venha a se manifestar

Sintomas

Em alguma pessoas pode ser assintomática, ou podem ter os sintomas apenas uma vez. Mas em geral, o vírus é recorrente, surgindo episódios da doença sempre que a imunidade fica baixa, provocando a lesão herpética.  Podendo também recorrer devido à febres, exposição solar excessiva, estresse, TPM, insônia,  – Febres, uso de corticosteroide, etc.

Quando há sintomas, é determinada por  pequenas bolhas ou vesículas agrupadas nos lábios e dentro da boca. Enquanto o herpesvírus 2,  determina lesões nos genitais e pode ser adquirido por via sexual, porém não exclusivamente dessa forma.

No herpes genital, geralmente, os sintomas são mais intensos na primeira infecção , podendo ter febre, dores musculares, corrimento e dor ao urinar . Os outros episódios são mais leves. As lesões podem aparecer dentro da vagina, na vulva ou colo de útero, no pênis ou escroto, no trato urinário ou ao redor do ânus.

É contagiosa?

Quando as vesículas estiverem presentes com seu conteúdo líquido, tanto no herpes simplex quanto na Varicela-Zóster,  são transmissíveis. O contato das mãos com as vesículas pode transferir o vírus para outras áreas do corpo, inclusive os olhos e também para parceiros em contato pele com pele ou mucosa. Os episódios duram em média uma a duas semanas.  É importante que um médico seja consultado e indicar o melhor tratamento.

Diagnóstico

É possível detectar apenas a olho nu, mas existem alguns exames de laboratório que podem ser solicitados em alguns casos. Os exames de sangue que detectam anticorpos (sorologia) permitem identificar se a infecção é recente (IgM positivo) ou antiga (IgG positivo). Também é possível enviar células extraídas da lesão para análise, e ainda existem os testes moleculares que detectam o vírus com uma técnica chamada PCR (reação em cadeia da polimerase).

Tratamento

Geralmente é recomendado antivirais, de uso tópico e/ou orais. Mas evite a automedicação. É importante que um médico seja consultado, faça o diagnóstico corretamente e indique o melhor tratamento.

Prevenção

Ainda não existe vacina contra o herpes simples. A recomendação é a higiene e atenção, evitando o contato direto com a pele ou mucosa afetada, como o compartilhamento de utensílios, copos, talheres, batons, lâminas de barbear, não beijar a boca de alguém com lesões, não utilizar objetos íntimos de outras pessoas . Nas relações sexuais, use sempre preservativo, inclusive no sexo oral.

 

Agende sua consulta com o dermatologista, e se for genital, consulte o urologista ou ginecologista.

Clínicas Parque das Palmeiras – 91 3205-0060

Belém-PA

 

Foto de Cottonbro no Pexels